quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Um Ok por aí

Ok.
Aí esta o mundo em duas letras. Ok. Tão simples e desmascarado, pequeno, frágil, apenas Ok. O universo resumido, a conclusão de questionamentos, a resposta ou a pergunta. Ok: O mundo paralelo que nos corta, a imagem e a ação. Ok para afirmações, Ok para negações e impulsos. Ok para os acertos. O movimento do Planeta, a Via Láctea finita e o Sol. A Lua gelada e o fim dos tempos. Ok para o início. Tão humilde e em qualquer língua. Ok é fácil. Do amor à fúria, Ok para o aceitável. Intrigante e incrivelmente limpo. Ok para as diferenças.
As horas que passam, a velocidade da vida e o tic tac alheio. Então, a luz. Ok, o fim do túnel.
Simplifica a fala e expressa o infinito. Exclamado, intrigado, perguntado: Ok?
Enquanto todos perdem-se na resposta, jogam o tempo pela janela e criam histórias mirabolantes, eu apenas pergunto:
Está tudo Ok?
E que dane-se a resposta.
Dei Ok para a vida e para a morte. E um especial para o tempo. Ok para velhos e jovens. Joguei um Ok no ar.
Resolvi meu enigma e daí? Saí pulando com meu Ok do lado, minha sorte.
Aí esta todo o mundo em duas letras. Aí esta a solução e a intriga. Aí esta a realidade e também a ficção. Aí estão todas as pessoas e seus sentimentos. Enquanto todos perdem-se nas perguntas, jogam a janela pelo tempo e historiam criações mirabolantes, eu apenas respondo:
Eu estou Ok.


E você?


Luciana Pontes

2 comentários:

  1. amei. ok é tão simples, para mim, que sou uma guria de tempestades em copo d'água.

    ResponderExcluir