quinta-feira, 29 de maio de 2008

Primeiro Texto Fictício

Se eu pudesse colocar para fora tudo o que sinto, ninguém me entenderia. Se eu precisasse de ajuda realmente, ninguém me daria. Se eu me sentisse só de verdade, provavelmente ninguém me notaria... a não ser você, é claro. Se minha vida tomasse um rumo, e este fosse o mais perto, talvez eu não precisasse viver, pois não quero nada certo. Se eu alguma vez eu parar de sonhar, nem que seja por um segundo, nada disso será de verdade, acabou-se todo o mundo. Se ao piscar meus olhos, eu nada mais enxergar, é porque a vida tomou por si só o meu lugar. Até mesmo eu, que não sou nada de mais, já sobrevivi ao mundo, como meus próprios pais. Quem sabe um dia, assim sem mais nem menos, eu ache a mais bela poesia, perdida entre todos os tempos. Talvez assim, sem saber muito bem o que fazer, eu me encontre na vida mais facilmente que você. Minha rima, gira como um cata-vento, sem saber aonde está até o momento. Meu texto, após tanto sofrimento, chega ao seu fim, doloroso e sem gosto, como a vida foi pra mim.


Luciana Pontes

5 comentários:

  1. Meu Deus do céu!
    A cada dia que passa sinto mais orgulho de ti minha filha adorada!
    Eu te desejo o que há de melhor na vida, no mundo, no universo!!
    Eu te amo gorda!
    Mami

    ResponderExcluir
  2. maizaaah!
    se puxo hem!
    parabéns, amor! =D
    não desperdiça esse teu talento! ;)

    ResponderExcluir
  3. parabens , foi o melhor texto q a professora de meu colegio gostou ! (:

    ResponderExcluir
  4. Posso fazer um vídeo para o meu canal no YouTube... Com esse seu texto maravilhoso?

    Se puder por favor entre em contato comigo no meu Instagram @HellenArg

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus que texo maravilhoso

    ResponderExcluir